O show do cantor Johnny Hooker na plateia externa do Auditório Ibirapuera, aberto ao público, e a exibição no Auditório do filme – inédito em São Paulo – “Bixa Travesty”, que revela a intimidade e os pensamentos da cantora e ativista transexual Linn da Quebrada, marcam a abertura do 26° Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, no dia 15 de novembro e segue até o dia 25.

Dirigido por Kiko Goifman e Claudia Priscilla, o documentário “Bixa Travesty”,  vencedor do Teddy Award de Melhor Documentário no Festival de Berlim e de Melhor Longa do Júri Popular no Festival de Brasília, revela a intimidade e os pensamentos de Linn da Quebrada, que sacudiu a música brasileira com letras gráficas que celebram o corpo enquanto dispositivo político. A sessão de abertura será especial para convidados.

Já Johnny Hooker, depois de despontar como um dos maiores nomes do cenário musical brasileiro contemporâneo com seu primeiro álbum “Eu Vou Fazer uma Macumba pra Te Amarrar, Maldito!”, traz para o Mix Brasil o seu novo trabalho, “Coração”. O show traz 11 canções inéditas de “Coração” e alguns dos sucessos do disco anterior. Desta vez, o espírito da narrativa contada no palco é combativo e intenso, destoando da entrega dolorosa do show anterior. A apresentação é sobre sobreviver e resistir; como colocar a cabeça para fora d’água depois de um período turbulento.

Tendo o cinema como maior destaque em sua programação, o Festival Mix Brasil traz também diversas atrações que envolvem teatro, música, dança, literatura, conferência e games. Em breve será divulgada a programação completa no www.mixbrasil.org.br.

Serviço:

26º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade

15 a 25 de novembro de 2018

Entrada Gratuita

Foto: Reprodução