Um estudo divulgado pela publicação britânica FS Magazine, indicou que 95% dos portadores do HIV afirmaram ter sofrido preconceito por serem portadores do vírus. O que mais choca os dados da pesquisa é que, entre os entrevistados, 85% afirmam que as maiores demonstrações de discriminação acontecem em apps de relacionamento gay.

O levantamento foi realizado com 700 soropositivos, onde 45% afirmaram já ter recebido um fora sem cerimônia nas plataformas. Ian Howley, da Health Equality and Rights Organisation (HERO) acredita que a falta de informação é a maior culpada para atitudes as descritas na pesquisa. “Precisamos informar mais para deter o preconceito com soropositivos”, afirmou.

“Sabemos que a PrEP é 99% eficiente, mas vivemos em uma era de desinformação onde emoções se sobrepõe aos fatos”, continuou. Howley lembrou que nos dias atuais, uma pessoa pode viver tranquilamente com HIV. “Em 2018, viver com HIV é uma condição contornável com pouco impacto na vida a longo prazo na saúde desde que você se medique corretamente”, ressaltou.

Foto: Reprodução