O governo da Bahia divulgou na última quinta-feira, 9, uma campanha publicitária em resposta à censura do presidente Jair Bolsonaro ao vídeo do Banco do Brasil. O vídeo do BB que causou polêmica e incomodou o presidente valorizava a diversidade ao trazer atores e atrizes negras, jovens tatuados e com cabelos diferentes.

 Na campanha do estado comandado por Rui Costa (PT), com o lema “Aqui é Bahia, aqui é respeito”, representantes de diferentes segmentos sociais, negros, negras, indígenas e LGBTs compõem a homenagem à pluralidade da sociedade brasileira. “Baiano, baiana, índio, mestiço, negro, as mina, os mano, as mona, diverso. Aqui é Bahia, aqui é respeito”, diz um trecho do vídeo, que dá protagonismo ainda a pessoas, entre outras, com síndrome de down, tatuadas ou com dreads nos cabelos.

Confira:

Foto: Reprodução