Marcos Portella, o relações públicas que anda movimentando a cena gay de Florianópolis

Natural da ilha que a gente passa férias, aos 33 anos Marcos Portella (foto) promete ser um dos principais produtores de festas gays em Florianópolis. Determinado, o relação públicas de formação “namorou” o Bar do Deca durante dois anos até conseguir apresentar um plano para melhorar ainda mais o movimento do lugar. Sugerindo mudanças na programação dos eventos para atrair público, assim como uma comunicação mais planejada para promoção, entre várias outras ideias, Portella teve seu plano bem recebido e não demorou para ele “noivar” com o beach club, hot spot da Praia Mole.

Durante a temporada do Verão em 2015, Marcos armou uma sequência de quatro festas no Bar do Deca e, em setembro de 2015, foi contratado como relações públicas promovendo vários eventos por lá. Com o bar impossibilitado de abrigar festas por ordem do FLORAM (Órgão fiscalizador do meio ambiente), que alega que o beach club está instalado em uma (APP) área de preservação ambiental, proibido de emitir som acima do considerado “som ambiente”, Portella tem ocupado seu tempo e agenda com selo próprio em outro lugar. “Continuo trabalhando com o Deca e, assim que possível, levarei esse e outros selos para lá.”, esclarece o RP, que pensa em continuar produzindo outros eventos que não conflitam com os interesses do bar.

A estreia da solteirice de Marcos na cena gay local foi com a day party “We Love Tribal House”, que aconteceu no domingo, 14 de agosto, quando ele aportou com seus convidados no Bruxa’s Choop & Art, instalado de frente para um dos cartões da ilha, a Lagoa da Conceição. A festa arrastou um público animadíssimo e sedento por música acima do som ambiente, que dançou por 15 horas ouvindo os DJs  Allan Abdalla, Black, Kladison e Luke Duprat.

 

Na nossa conversa, Portella contou que começou a promover eventos na Ilha da Magia em 2012, quando participou da realização da Convenção Anual Global do IGLTA – “International Gay & Lesbian Travel Association”, captado pelo Florianópolis e Região Convention & Visitors Bureau (FV&VB) com o apoio da Santur. “A realização da convenção em Florianópolis foi um grande marco para o desenvolvimento do turismo e projeção da capital como destino gay internacional. Este evento reuniu mais de 500 operadores que atuam no turismo GLS em todo o mundo.”, explicou. Portella lembrou também que em 2007 já atuava na produção e realização de eventos LGBT em Balneário Camboriú, cidade vizinha, onde uma das principais foi a festa “E-magic Party”, que teve edições anuais e com público aproximado de 700 pessoas.

Agora, em Florianópolis, Portella promete festas quinzenais sempre com 15 horas de música. A segunda dessa sua nova fase, a “Sound’s Day Party”, acontece no próximo domingo, 28, no Bruxa’s Choop & Art com um line up que reune grandes nomes da cena House, como Carlos UP, Felipe Suetam, Leandro Santos, Liah Doni, Luccas Serafim e Marcelo Rosa.

FLYER SOUNDS

Pretende fazer algo especial na temporada de Verão 2016, Marcos? “Sim! Independentemente de estar produzindo os eventos do Bar do Deca, os quais espero retornar o quanto antes, pretendo assinar outros projetos pessoais que certamente envolvem muita música eletrônica para o público LGBT. Tenho planos para uma abertura da temporada de Verão, possível Réveillon e ainda festas pós-ano novo. “.

Para a nossa sorte, Marcos Portella casou-se com as festas!

Fotos: Divulgação
Publieditorial

Deixe uma Respostas

Seu endereço de email não será publicado.