Por Fabio Angeli*

Entre os dias 2 e 4 de agosto foi celebrado o maior evento LGBTQI+ do Reino Unido, a Parada Gay de Brighton. A cidade litorânea do sul da Inglaterra é há anos a mais famosa festa de celebração do orgulho gay da terra da rainha.

Celebrando os 50 anos de Stonewall, o desfile da Parada percorreu a avenida beira-mar e o centro da cidade no sábado de dia. O desfile contou com trios de diversas empresas e participação de algumas corporações, como os policiais e bombeiros.

Além do desfile em si, diversas festas rolam pela cidade ao longo do fim de semana da pride. No centro, a Pride Village ocupa os espaços de algumas ruas no entorno da praia e conta com shows e apresentações de DJs durante a tarde até o início da madrugada. Fervo garantido no sábado e domingo.

Uma das festas mais famosas é a Pride in the Park, que acontece no sábado à tarde. A festa ocupa um espaço bem grande do Preston Park e tem diversas tendas de música, parque de diversões e um palco principal com shows. Nesse ano, pelo palco passaram Alice Chater, Bjorn Again, Fleur East e Clean Bandit. Mas a atração principal que encerrou a noite foi a cantora Kylie Minogue. A australiana fez um show preparado especialmente para a pride com seus hits mais fervidos para animar a pista. Looks glam, bailarinos, espelhos e neon, mais gay impossível.

Além do palco principal, destaque também para a tenda da hypada He.She.They., festa queer britânica que vem fazendo sucesso na cena underground desde 2018. Outra tenda concorrida foi a da festa londrina Brut. A Pride in the Park ainda teve uma mega queima de fogos para encerrar a noite.

Já no sábado à noite, outra festa londrina, a Sink the Pink, baixou na Pleasure Gardens no centro da cidade. para continuar a animação. A atração principal era a Spice Girl Mel C, além de DJs e Drag dancers.

No domingo a festa continuou com mais agitação na Pride Village e o Love BN1 Festival, que é a continuação da Pride in the Park no Preston Park. As principais atrações eram Jessie J e Grace Jones. A noite, mais fervo com outras festas pela cidade até segunda de manhã.

A Pride de Brighton movimenta certa de 20 milhões de libras na economia local durante o fim de semana e nos últimos seis anos já arrecadou mais de 700 mil libras para centros de caridade e grupos de apoio a comunidade LGBTQI+ local.

Fotos: Fabio Angeli

*Fabio Angeli é um jornalista e publicitário brasileiro residente na Itália