A relação do artista armênio Arthur Haroyan com seu cachorro, Raffi, morto em agosto de 2018, inspirou o espetáculo Benjamin, que estreia dia 16 de janeiro, quarta-feira, às 21h, no Viga Espaço Cênico, em Pinheiros, São Paulo. A peça é a terceira do Grupo ARCA, criado por Arthur, e foi viabilizada via financiamento coletivo. 

O espetáculo mais recente do grupo ARCA conta a história de Benjamin (Mário Goes), vira-lata que promove mudanças profundas na vida de Berta (Júlia Marques), mulher que o adota após ser traída pelo marido, Nöah (Lisandro Leite), durante sua lua de mel em Istambul.

Com a chegada de Benjamin, o público passa a assistir a visão que Berta projeta sobre o animal. Nele, Berta vê um ser humano ideal, que é cuidadoso, otimista, poético, respeitoso e companheiro, tornando-se assim uma metáfora que ilustra sentimentos verdadeiros e o amor genuíno, muito presentes no comportamento dos cachorros.

Quando Nöah reaparece, Benjamin logo passa a ser assistido pelo público sob a ótica do homem, tomando então uma forma não apenas animalizada, mas triste e solitária, já que o cachorro é menosprezado por ele. “Berta enxergava em Benjamin algo que devia existir nos seres humanos, mas normalmente não existe. Já Nöah traz uma outra camada, e logo o assunto central da peça se torna a confiança traída, o abandono e os maus tratos aos animais”, conta Arthur, que também assina a direção da trama.

Divulgação/Foto: Leonardo Santos

Benjamin, que até então interagia, conversava e até dançava valsa com Berta, é deixado de lado, perdendo sua voz e todas características que a relação com a mulher o conferiam. “Benjamin sofre questões ligadas à indiferença do ser humano, tornando-se assim um representante de vários outros animais que passam por situações semelhantes”, completa o artista.

“O cenário é composto por muitos elementos geométricos e brancos, que vão tomando outras cores após a entrada de Benjamin e mudam novamente depois do retorno de Nöah”, conta Arthur. O dramaturgo e diretor explica que a chegada de Nöah ‘suja’ o ambiente, como se ele trouxesse uma atmosfera venenosa e pesada a um espaço que havia sido colorido por Benjamin.

Ao final de cada sessão, um cachorro assistido por uma ONG de proteção aos animais estará disponível para adoção, respeitando todas práticas previstas neste tipo de processo.

Serviço:
Benjamin De 16 de janeiro a 28 de fevereiro. Quartas e quintas, às 21 horas.
Local: Viga Espaço Cênico (R. Capote Valente, 1323 – Pinheiros) Ingressos*: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).
Vendas online: https://www.sympla.com.br/espetaculo-benjamin__428640
Capacidade: 73 lugares.
*Quem doar 1 Kg de ração, tem direito a pagar meia-entrada. Quem doar 2 Kg de ração, tem direito a entrada franca.

Fotos:  Leonardo Santos